Rádio Espaço Espírita
A Ação da Matéria
A Ação da Matéria

A Ação da Matéria

A Ação da Matéria

(*) Anderson Neomar Gomes

Segundo nossos dicionários, matéria é aquilo de que uma coisa é feita, ocupa espaço, tem peso e pode impressionar os sentidos; substância que pode tomar formas; no sentido filosófico, tudo que não é espiritual.

Sabemos através do espiritismo que existem muitos níveis de matéria. Matéria mais ou menos densa e que ela pode ser influenciada e modificada de diversas formas. Nosso corpo em evolução caminha da mais densa, para menos densa, até chegar à pura energia. Muita coisa mudou na física nas últimas décadas, partículas novas foram descobertas, e já sabemos que em nosso corpo temos potenciais de força magnética bilhões de vezes maiores que a própria gravidade da Terra. Viu-se também que em nosso corpo temos mais espaço vazio entre as partículas atômicas do que propriamente partículas.

O mundo da física nos dá explicações maravilhosas sobre nossa vida e como a realidade do lugar que vivemos pode ser relativa.

Por exemplo: por que não flutuamos na Terra, tal qual na Lua ?

Como muitos sabem a Terra tem uma força de atração gravitacional muito maior por isso ela nos atrai para ela, enquanto a força da Lua (e de muitos outros planetas) é menor.

Sendo assim, o que define o peso das coisas é a ação da gravidade, enquanto na Lua poderíamos levantar um carro de mais de uma tonelada com as mãos, na Terra, com dificuldades erguemos somente o pneu. Da mesma forma em planetas  com força gravitacional maior que a da Terra,  mal conseguiríamos ficar de pé, de tão pesados que nos sentiríamos.

Em um exemplo figurativo (até que ponto não sei) podemos dizer que quando nos sentimos pesados, tristes, desanimados, culpados, estamos sendo mais atraídos para a Terra. Mais para a esfera terrena e menos para as celestes.

Segundo a física qualquer corpo tem ação gravitacional sobre o outro, devemos então tomar cuidado com o que atraímos e com o quê nos deixamos atrair.

Isto é matéria agindo sobre matéria. Ao contrário do dito da crença popular que “os opostos se atraem” na verdade são  “os iguais que se atraem”. Não vemos por aí pessoas refinadas amicíssimas de pessoas de palavreado chulo e mente mesquinha. Não vemos pessoas extremamente religiosas amigos íntimos de criminosos. Quando um tipo de situação acontece nesse sentido é porque um dos dois lados compactua com os mesmos pensamentos do outro em algum grau.

Continuando na física, observo particularmente que quando finalizei a escola, lá por 1990, o átomo era indivisível. Grande verdade. Mas as coisas mudam, e Deus nos prova sempre que temos muito a aprender. Agora sabemos que o átomo não só é divisível, como novas partículas, além dos batidos próton, nêutron e elétron apareceram: méson, quark, neutrino e outras mais. Além de tudo isso nossos irmãos cientistas admitem que essa divisão pode ir ao infinito e que talvez, na verdade, as nossas partículas primordiais sejam formadas por pura energia, diferente da que conhecemos como a elétrica e a nuclear.

Apareceu então a Teoria das Cordas (ou Supercordas), como toda teoria, ainda não pisa em solo firme, mas responde muitas coisas.

Nessa teoria admitem-se aglomerações atômicas que dependendo de sua vibração geram novas partículas. Estas partículas podem ser de qualquer tipo existente na natureza, dependo da vibração. Também acreditam os cientistas terrenos que desta teoria pode sair um entendimento mais profundo para a gravitação e eletromagnetismo, forças que apesar dos estudos ainda povoam de dúvidas a cabeça de nossos gênios.

Nossos cientistas estão de parabéns, estamos adentrando nos conhecimentos da vibração e energia.

Diga-me como vibras e te direi quem és!

Energia gera vibração, que gera partículas, partículas são matéria, matéria interage em nosso corpo ou fora dele.

Podemos então gerar saúde ou doença. Um órgão saudável ou canceroso.

Nós controlamos a matéria.

Por mais que tentemos evitar a união da ciência com a religião, ou espiritualidade, é inevitável. Deus está pulsando em cada partícula e nos chamando ao conhecimento. Cada vez que adentramos mais, descobrimos que Ele é o Grande Regente do Universo.

Mas acredito que Ele não nos deu cérebro para que ficássemos como filhos mimados perguntando tudo. Ele quer que nós mesmos descubramos, e acredito também, que a cada passo Ele dá um empurrãozinho.

Pensemos então em como somos senhores de nosso corpo e espírito, como nós podemos tomar as rédeas das reações em nossa vida. Na lei básica de Ação e Reação podemos modificar tudo para algo melhor.

Já dizia o Mestre: “Se tiverdes fé do tamanho de um grão de mostarda disser a este monte: passa daqui para acolá.  Ele passará.”, e isso até a ciência já está comprovando.

Anderson Neomar Gomes
Tarefeiro espírita em São Francisco do Sul
Publicado originalmente no Espaço Espírita número 23, de outubro de 2008

Rádio Espaço espírita

Sobre Dorival Strelow

Veja Também

Mediunidade e Sabedoria

Na casa espírita, todo trabalho é digno.

Na casa espírita, todo trabalho é digno. Juvan Neto (*) Na pequena mas instrutiva obra …

Luiz Miiler

Origem da Vida na Terra

Origem da Vida na Terra Luiz Miiller (*) O Planeta Terra, hoje, apresenta uma fantástica …